domingo, 22 de janeiro de 2012

DE COSTAS...



De costas para o passado
Cabeça erguida para o futuro
Mesmo tendo questões mal
Resolvidas, com a alma doída
Sentida, por todo sentimento de culpa
Que a mim quiseram infiltrar...
Tenho sim minha parcela,
Mas de desamor?
Disso não me podem culpar.
Fui sim, incompreendida,
Cuspida da vida
Pouco valorizada
Entregue a um amor egoísta
Que só visava seu bem estar
Hoje aprendi, que amor é entrega
É mudança,
As vezes tem cobrança sim!
Cada um que olhe seu nariz e
Converse com seus botões
Se realmente seus preceitos
Podem sucumbir o dos outros
Se não errou em nada,
Nunca enganou foi perfeito...
Hoje, de costas para este ledo engano
Amanhã de frente!
Nunca mais o abandono...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentario e volte sempre que quiser ! A sua opinião é livre mas não aceito insultos às minhas postagens e fotos, e se eu escrever errado ou pegar informações com direitos autorais aviise de forma respeitável.
Obrigada !

Em cada sorriso...

Postagens populares