domingo, 3 de julho de 2011

Silêncios !


Destapo-te os silêncios sem idade
Descubro-te os gemidos
Os teus poros na tua pele
......Selvagens
Pedindo que os toque
Calo-te os silêncios
E apenas te sinto
Passeio os meus lábios
levemente pelo teu corpo
sem pressa de chegar
Apenas descobrindo
a maciez
o cheiro
que tem a tua pele
de encontro à minha
Percorro-te
e nem sinto o tempo passar
O tempo não existe
Quando se fala de amar
E fico ali perdido
querendo ir e não ir
querendo partir, querendo ficar
querendo apenas saborear-te
bem devagar
como um vinho que se destapa
e se deixa respirar
para melhor se sorver...
E bem devagarinho
eu sorvo cada gemido teu
cada gota de suor
que deixas escapar...
E num êxtase final
pouso os meus lábios nos teus
e os meus sentidos
explodem de prazer
sinto um zumbido no cérebro
misto de loucura e felicidade
misto de prazer e ansiedade
o corpo a pedir-me mais
e abandono-me sem mais me debater
na praia do teu corpo
na vaga do teu olhar
no calor do teu e meu sentir!
nada mais conta!
só o ir e o vir ao encontro do teu corpo
como uma onda que se agiganta ao início
e se desfaz de encontro ao areal
e no final
satisfeito e mudo
Fecho os olhos
Sinto o teu silêncio de encontro ao meu
Cerro-te as tuas mãos nas minhas
E adormeço no teu regaço saciado
Feliz por manter este silêncio
que sem pressas de chegar
Satisfez a vontade que tinha de te amar....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentario e volte sempre que quiser ! A sua opinião é livre mas não aceito insultos às minhas postagens e fotos, e se eu escrever errado ou pegar informações com direitos autorais aviise de forma respeitável.
Obrigada !

Em cada sorriso...

Postagens populares